Lilypie
Lilypie Fifth Birthday tickers
Domingo, 15 de Outubro de 2006

Paul Hunter

Estou triste!
Mesmo triste e nem é nada comigo nem com os meus.
Soube há pouco que faleceu Paul Hunter.

Quem? Paul Hunter!
Eu explico: uma das grandes paixões da minha vida é o bilhar ou o snooker, como preferirem.
Antes dos pequenos nascerem ainda pratiquei a nível federado snooker ibérico, nunca passando de um nível mais que modesto.
Depois deles nascerem, por falta de tempo de treino e de disponibilidade, abandonei.
Actualmente compenso a falta de prática com o visionamento da época de snooker inglês na Eurosport (graças a Deus a Sportv não se interessa por isto).
Quando há um torneio apelo à imensa paciência da minha mulher e confisco a Tv por umas horas para assistir aos jogos.
Um dos meus favoritos (porque ver um jogo sem se torcer por alguém não tem piada nenhuma)
era Paul Hunter, juntamente com Stephen Hendry e Ronnie O'Sullivan.
Paul conseguiu chegar a nº 4 do ranking mundial, altura em que lhe foi diagnosticado um raríssimo cancro neuroendócrino.

Ao longo desta época de 2005/06 fui assistindo ao decair tanto a nível físico como de jogo de um jogador brilhante. Essencialmente por manifesta falta de tempo de treino, dado que todos estes jogadores (totalmente profissionais) treinam, em média, 8 horas por dia e Paul não o podia fazer devido aos tratamentos.

No entanto nem por uma vez ao longo da época o vi com uma imagem rancorosa quando perdia. Nunca!
Manteve sempre a sua graciosidade, o sorriso.
Um verdadeiro gentleman.

Era rico, famoso, adorado por todos. Tinha 27 anos de idade.
Porque é que este post aparece em "Estórias de Pai"?

Porque o rapaz tinha uma filha, Evie Rose, nascida a 26 de Dezembro do ano passado.
É uma menina que vai ter toda uma vida sem um pai.
E se antes estas coisas me passavam completamente ao lado, hoje em dia emocionam-me de uma maneira muito intensa e deixam-me profundamente triste.
Por todo o Amor que tento dar aos meus filhos e que aquela menina nunca irá ter da parte do pai dela...fico...fico...epá, nem sei.
Obrigado, Paul Hunter, por todas as horas de magnífico snooker que me proporcionaste.
So long, Champion.
Contado por Pai Babado às 23:40
post link | Conta coisas | favorito
|
2 comentários:
De Isa a 16 de Outubro de 2006 às 20:22
Arre que até a mim me emocionaste. É realmente triste. Mais um talento roubado cedo demais.
De hugo delta a 24 de Julho de 2008 às 17:38
sei o que isso é...lemaneto mesmo muito...o menino de ouro do snooker partiu...poderia ter chegado ao ranking nº1...no entanto nunca esqueçerei ve-lo enfrentado os problemas sorrindo ...R.I.P golden boy

Comentar post

.Mais sobre mim

.Música de Pai

."Estórias" da História

. Já?!?!?!?!

. Exercício

. Invenções by Pedro (II)

. Invenções by Pedro

. Indiana Jon...er...Pedro

. Adoro...

. Dão-me a volta com uma pi...

. Para o que interessa...

. Ecologias

. Hoje... todos juntos

.Contos Antigos

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

C.N.Escutas
Caleidoscópio
Derivas
blogs SAPO

.subscrever feeds