Lilypie
Lilypie Fifth Birthday tickers
Quinta-feira, 9 de Abril de 2009

Trânsito

Vivo numa cidade pequena. Bem pequena, por sinal.
Ou melhor perto, muito perto, de uma cidade bem pequena. Como tal stresses de filas intermináveis de trânsito e andar horas em busca de um lugar de estacionamento é algo que me passa ao lado. Se não tenho lugar já ali deixo um pouco mais além e vou a pé já que tudo é perto.
Sempre dei graças a Deus por não viver numa grande cidade onde anda tudo louco, de má cara dentro dos carros, a vegetar em filas intermináveis e a amaldiçoar a vida. Mete-me uma enorme confusão aquela gente que está parada num semáforo vermelho e mal muda para verde carregam enérgica e furiosamente na buzina. Às vezes numa questão de nanossegundos, com uma capacidade de reacção ao cair do verde capaz de fazer inveja a um Usain Bolt.
E cá andava eu tranquilo da vida até que... O meu Pedro desenvolveu uma curiosa reacção com os semáforos: para além de cada vez que chegamos ao pé de um perguntar "Pai quéaquilho?", assim que passa de vermelho a verde grita a plenos pulmões "Tábê" (está verde).
Eu acho que já ando a ter pesadelos e suores frios sempre que me aproximo de uma coisa daquelas: parar num semáforo é agora sinónimo de taquicardia, mãos suadas, concentração, etc. Estou quase pronto a fazer testes para piloto de F1, tal é a minha evolução a reagir à mudança de cor.
Mas... ainda não estou no ponto: ele continua a bater-me aos pontos e a fazer-me os ouvidos tinirem com um sonoro "Tábêêêê"!!

Contado por Pai Babado às 16:21
post link | Conta coisas | ver comentários (7) | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

Parabéns

Meu Amor

Contado por Pai Babado às 23:29
post link | Conta coisas | favorito
|

Linguarudo

A sinceridade das crianças consegue ser algo de verdadeiramente surpreendente... E inconveniente também!
Tive mais um desses exemplos com o meu pequeno este fim de semana: depois da sua aula de piscina lá fui com ele tomar o belo banho de chuveiro. No balneário estava a limpá-lo quando ele começa a dizer:
- Tá xujo! Tá xujo!
Eu de início nem percebi bem a coisa:
- O quê, filho?
- Tá xujo, tá xujo!
E apontava com o dedito esticado.
Quando fui a ver ele estava a apontar para outro utente da piscina que tinha um hemangioma (uma daquelas marcas vermelhas na pele) a nível do abdómen.
Tive que me virar para o lado para não me rir na cara do rapaz. O que vale é que me apercebi que até ele se riu do "atrevimento" do cachopo.
 
Tenho que me lembrar de ensinar o significado da expressão "timing" ao rapaz, a ver se ele atina...
Contado por Pai Babado às 23:07
post link | Conta coisas | ver comentários (1) | favorito
|

.Mais sobre mim

.Música de Pai

."Estórias" da História

. Já?!?!?!?!

. Exercício

. Invenções by Pedro (II)

. Invenções by Pedro

. Indiana Jon...er...Pedro

. Adoro...

. Dão-me a volta com uma pi...

. Para o que interessa...

. Ecologias

. Hoje... todos juntos

.Contos Antigos

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

C.N.Escutas
Caleidoscópio
Derivas
blogs SAPO

.subscrever feeds