Lilypie
Lilypie Fifth Birthday tickers
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

A luta continua

- Mariana, queres fazer xi-xi?
- Não papá, não quero fazer xi-xi|
Passados dois minutos:
- Mariana, queres fazer cocó?
- Não papá, não quero fazer cocó.
Passados dois minutos:
- Papá, tenho as calças todas molhadas... anda vestir outras.
- Está bem filha eu vou-te vestir outras mas, da próxima vez que quiseres fazer xi-xi ou cocó diz antes ao pai.
- Está bem papá.
Passado uns minutos estou eu na sala com o Pedro,  ela está a brincar no quarto e ouço:
- Runggh! Aaarrrhhhnnnngggggggg!
Fiquei alarmado com medo que ela estivesse a puxar alguma coisa que caísse por cima dela. E disse-lhe:
- Mariana estás a puxar alguma coisa?
- Não papá, não estou a puxar nada.
- Não te ponhas a trepar para cima da estante dos livros nem puxes nada.
- Não papá, não estou a puxar brinquedos nem livros nem coisa nenhuma.
Passados dois minutos:
- Queres fazer cocó?
- Eu já "fazi".
Afinal ela sempre tinha estado a puxar alguma coisa... eu é que não fui suficientemente perspicaz para perceber o que era!!
Contado por Pai Babado às 22:16
post link | Conta coisas | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

Relato de férias

Este período de férias que gozámos em terras algarvias soube-me a tudo menos... férias!
De facto tenho a sensação que vim muito mais cansado do que fui e que passei mais de metade do tempo chateado, aborrecido...
O problema provavelmente resultou da expectativa (obviamente elevada) que eu tinha para estas férias, uma vez que voltámos a ir para o mesmo local onde em 2005 iniciámos esta nossa tradição de descansar uma semana em Maio. Nesse ano foi a primeira vez que fomos de férias com a pequena e foi de facto espectacular. Se calhar, no meu íntimo, esperava reviver esses momentos agora a 4, mas de facto tal não foi possível...
Desde muito cedo que a pequenita decidiu enveredar pelo caminho das birras e dos choros, coisas com que eu tenho muita dificuldade em lidar. Assim sendo logo no primeiro dia esgotei a paciência para com ela andei a "rebentar" constantemente.
Há alturas na vida que associamos a uma determinada música. No projecto de férias tínhamos em mente acompanhar a miúda para ela deixar a fralda. Comprámos uma bela quantidade de cuecas pois a tarefa não se afigurava fácil. Eu já me imaginava a passar grande parte das férias a cantarolar "Água fria da ribeira, água fria que o sol aqueceu..." enquanto estivesse a lavar a roupa interior dela no lavatório do quarto mas... nem isso deu para tentar, tão mal correu a coisa.
De maneira que actualmente a música que ecoa nos meus ouvidos é esta:
Contado por Pai Babado às 17:34
post link | Conta coisas | ver comentários (1) | favorito
|

Tarde piaste

A minha pequena já várias vezes demonstrou a sua enorme facilidade em me surpreender. Ontem foi dia de mais um "abre-olhos"...
Estávamos no final de mais uma ida à aula de natação. Já em pleno chuveiro ela começa a olhar-me para "as miudezas" e diz:
- Isso é uma pila, papá!
- Pois é filha, é uma pila.
- Quando eu fo(r) g(r)ande como tu também vou ter uma pila.

!!!!????!!!!

Como?! Epá se tivesses dito isso há uns tempos se calhar a decisão de ter avançado para um segundo filho teria sido mais pensada, pois parece que tu és um 2 em 1...
Contado por Pai Babado às 17:14
post link | Conta coisas | favorito
|
Terça-feira, 15 de Maio de 2007

Férias

Bom aqui estou eu a mais ou menos 5 horas da partida para 5 dias de férias em terras algarvias.
Finalmente os pequenos estão a dormir (e como foi difícil hoje adormecerem), o carro está atulhado (com sorte ainda há espaço para nós) e estamos quase prontos. Quase...
Este será o terceiro ano em que fazemos um pequeno período de férias nesta altura do ano. E será a primeira vez a quatro, já com o Pedro.
No primeiro ano a viagem correu bem, com a pequena a dormir o caminho quase todo. O ano passado já foi diferente... cerca de duas horas depois do começo da viagem já não se aguentava dentro do carro, apesar de nos termos precavido com bonecos e livros novos que lhe foram dados em momentos críticos da viagem. O problema é que estes foram tantos que o stock de coisas novas rapidamente esgotou...
Para este ano tomámos em consideração a sugestão de uma colega batida em grandes viagens de carro pela Europa com dois filhos pequenos e optámos por um gadget hi-tech:Esperamos que esta seja a arma definitiva para uma viagem mais tranquila...
Contado por Pai Babado às 23:20
post link | Conta coisas | ver comentários (1) | favorito
|

Prova final

É comum eu dizer em conversa "a minha filha é do contra". Normalmente recebo como paga um sorriso e um olhar do género "lá estás tu a exagerar".
Hoje ocorreu mais um episódio que, estou em crer, serve como prova definitiva desta minha afirmação. Estávamos de regresso de uma viagem a 4:
- Olha filha, a mamã vai ter que ir a casa da prima e tu ficas no carro com o papá, ok?
- Não, eu quero ir contigo.
- Mas é rápido, esperas aqui no carro.
- Não, eu quero ir contigo.
Aqui intervi eu:
- Fizeste mal, devias ter-lhe dito que ela tinha que ir contigo...
A minha mulher voltou à carga:
- Mariana a mãe vai a casa da prima e tu TENS que vir com a mãe.
- Não, eu quero ficar com o papá no carro!

Há dúvidas? Da próxima vez que me derem aquele olhar "de exagero" arriscam-se a levar com um gato morto na tromba...
Contado por Pai Babado às 23:08
post link | Conta coisas | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Maio de 2007

Feitos do rapaz

Hoje entrámos numa nova fase de desenvolvimento do Pedro: o pequeno pôs abaixo as suas duas primeiras garrafas de vinho!
Eu sei que estamos a viver a semana da "Queima das Fitas" e isto até podia ser uma coisa gira de se dizer... se o rapaz tivesse uns 20 anos e andasse lá no F-R-Á. Portanto e como dizia o outro "não havia necessidade"! O que é facto é que ele mandou abaixo duas garrafas de vinho... literalmente!
Pode parecer estranho mas é relativamente fácil de explicar: o pequeno de há uns 8 dias para cá começou a dominar a aranha, de uma tal maneira que faz lembrar o Colin MacRae nos seus melhores dias de piloto de rally. Anda para onde quer, dá as voltas que quer, enfim é a loucura.
Claro que isto para nós foi muito bom, porque nos permitiu um alívio valente do costado (sim, porque carregar 10,5kg de gente a toda a hora tem que se lhe diga). No entanto desde cedo o piolho sentiu uma enorme atracção pelas garrafas de vinho que estão numas prateleiras em redor do forno (algumas desde que casámos, só para se ter uma noção do "quanto gostamos" de vinho cá em casa). Claro que sempre que ele lá ia pôr a mão saía um sonoro "não" da nossa parte, ou até da irmã que também não se faz rogada em mostrar quem manda...
Hoje a pequena acordou de uma soneca à tarde com a sua "famosa boa disposição" e estava eu de volta dela na sala com o pequeno na aranha. Passados uns momentos....PUM...Plim, plim.
Como uma mola corri para a cozinha para o encontrar com a ar mais plácido do mundo a olhar para a garrafa partida no chão.
Claro que lá lhe dissemos que ele não podia fazer isso e tal...
À noite deu-se um momento "Twilight Zone": depois de retiradas as garrafas daquele sítio e de verificada que já não havia mais nenhuma.... PUM...plim, plim! O rapaz desencantou outra de uma prateleira para o chão. Mas eu juro: a garrafa não estava lá 1 minuto antes.
Balanço final: numa só tarde este rapaz quase fez mais estragos que a irmã (apesar da sua turbulência toda) fez em 2 anos e meio.
Ou muito me engano ou o "oceano de tranquilidade" (como a minha mulher chama ao pequeno) esteve este tempo a fermentar para se tornar um cogumelo... atómico!!!
Contado por Pai Babado às 22:46
post link | Conta coisas | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Maio de 2007

Pressa para quê?

Durante este percurso de paternidade há momentos de uma terrível ambiguidade, em que sentimos um turbilhão de emoções contraditórias. Hoje aconteceu mais um desses momentos:
para poder dar um jeito na apresentação do trabalho de investigação que vai ocorrer na próxima 2ª feira tive que levar a prole a casa da avó materna.
No momento de vestir ela voltou a dar mostras da sua preferência:
- Quero vestir uma saia, papá! (Todos os dias é uma saia, pelo que suponho que a auto imagem dela está em alta)
- Mas olha que está frio, é melhor umas calças está bem?
Ela olhou para mim e disse-me:
- Está bem papá, pode ser o que tu quiseres.
E eu fiquei abismado, quase com as lágrimas nos olhos enquanto pensava "Uau, a miúda está mesmo crescida. Já não é aquele pirralho que não entende nada."
As sensações misturavam-se pois por um lado estava contente por ela já entender as coisas, mas por outro triste por ela crescer tão depressa. Estes meus pensamentos foram interrompidos por nova intervenção dela:
- O que quiseres papá, mas uma saia, está bem?
Bolas! Afinal não está assim tão crescida!
Mas o sorriso que surgiu na minha face depois disto acho que quer dizer que eu não me importo mesmo nada que ela demore mais um bocadinho a crescer...
Contado por Pai Babado às 12:01
post link | Conta coisas | ver comentários (2) | favorito
|

.Mais sobre mim

.Música de Pai

."Estórias" da História

. Já?!?!?!?!

. Exercício

. Invenções by Pedro (II)

. Invenções by Pedro

. Indiana Jon...er...Pedro

. Adoro...

. Dão-me a volta com uma pi...

. Para o que interessa...

. Ecologias

. Hoje... todos juntos

.Contos Antigos

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

C.N.Escutas
Caleidoscópio
Derivas
blogs SAPO

.subscrever feeds